X
Este website usa cookies de acordo com a política em vigor. Ao continuar a navegação está a aceitar a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa política de cookies.
21 444 9670
Portes Grátis para compras superiores a 20€ com entregas nos Pontos PickUp
Fechar
Cesto de Compras (0 Produtos)

P3L4

Emagrecimento

Desporto

Alimentação

Saúde

Envelhecimento

Dermocare

Adultos

Goldnutrition

IvyBears

Naturalia

Novidades

Livre-se do Stress - Encontre o seu equilíbrio

Ansiedade, irritabilidade, ritmo cardíaco acelerado e insónias são alguns dos sintomas mais comuns.
Identifica-se com algum deles?
Aprenda a lidar com o stress e liberte-se dele. Naturalmente.

Livre-se do Stress - Encontre o seu equilíbrio

O stress é uma tensão nervosa que exerce efeitos negativos sobre o organismo. Falamos de agressões físicas (doenças infecciosas, traumas), assim como de agressões ou estímulos psicológicos, relacionados com a vida pessoal do sujeito ou com o seu ambiente socioprofissional. Tal como uma central eléctrica, o cérebro não consegue processar todos esses estímulos e fica saturado.

Esgotadas as reservas psíquicas, o stress começa a ter efeitos sobre o corpo. O primeiro a ser afectado é o sistema cardiovascular: hipertensão, arterioesclerose, e até morte súbita nos jovens adultos são complicações que podem estar ligadas a um stress prolongado. Da mesma forma, as disfunções gastrointestinais, como úlceras, colites, obstipação e diarreias são problemas graves que podem ter origem no stress, assim como perturbações respiratórias e desregulações hormonais. É ao stress que se deve frequentemente a sensação geral de fadiga e o envelhecimento precoce.

Stress:
Transforme-o em energia criativa
A ideia de que o stress é uma força que limita e bloqueia é errada. O stress induz uma acção, que pode ser positiva, quando provoca hiperactividade, ou negativa, quando provoca sentimentos de medo, depressão ou isolamento.
As hormonas produzidas em período de stress aumentam o estado de alerta do corpo: aumento do ritmo cardíaco, dilatação das pupilas, maior força de contracção dos músculos. Se numa situação única estas reacções podem permitir a sobrevivência do indivíduo, no caso de stress prolongado o processo repete-se até à exaustão.

Conheça os sinais de alarme
Neste caso, de exposição longa a períodos de stress, podem desenvolver-se doenças psicossomáticas ou mentais. Estão nesse grupo a ansiedade e a depressão, duas das complicações psicológicas mais frequentes em quem tem o stress como companhia diária. Aprender a identificar o stress (ver em baixo, sintomas de stress) é mais do que um primeiro passo para a cura: é também agir sobre uma questão de saúde pública. A OMS prevê que, em 2020, a depressão seja a segunda maior causa de morbilidade.

Vença o stress naturalmente
Provavelmente pertence ao grupo de pessoas que lida com o stress durante todo o ano, reservando apenas uma ou duas semanas para uma escapada de férias. Tudo para descobrir, para seu espanto, que o stress viaja consigo.
Existem várias terapias que podem ajudar a ultrapassar situações de stress negativo. Acima de tudo, é preciso ter em conta que, sendo uma doença de origem psicológica, é preciso combatê-la a nível da mente. E isso pode ser feito naturalmente, sem recurso a drogas.

Uma nutrição deficiente, feita de refeições rápidas e pouco saudáveis, pode ser um factor de stress. Uma forma de mantê-lo afastado é manter, para além de equilíbrio metabólico, um peso adequado à sua altura e idade. Coma muita fruta e verdura, em detrimento das carnes vermelhas. Prefira o peixe, rico em boas proteínas e ácidos gordos saudáveis (EPA e DHA), com propriedades anti-inflamatórias, hipocolesterolémicas e promotoras da melhoria da memória e da concentração. Nunca salte o pequeno-almoço, nem o tome de forma apressada: o ideal seria guardar 20 a 25 minutos para esta refeição, que deverá fornecer cerca de 25 a 30% das necessidades calóricas diárias. Por fim, a água é muito importante: lembre-se que o seu corpo necessita de muito mais água do que a sensação de sede evidencia – quase 70% do nosso corpo é água!

As técnicas de relaxamento (ver em baixo, terapias naturais contra o stress) permitem uma gestão do stress mais eficaz. Existem cada vez mais e mais diversificadas.
Faça uso da sua arma mais eficaz contra o stress: a actividade física. Através dos mecanismos de stress, o corpo fornece aos músculos mais força e energia: utilize-as! A actividade física estimula a libertação de endorfinas, o que explica a sensação de bem-estar logo a seguir ao exercício. Mesmo que não de forma intensiva, o desporto exerce um efeito libertador, ansiolítico e dinamizador. Mais do que um remédio contra a ansiedade, o exercício físico representa uma espécie de treino natural para o stress futuro.

Sintomas do Stress
- Aumento do ritmo cardíaco, tensão muscular e circulação sanguínea;
- Dores de cabeça, costas e estômago;
- Indigestão;
- Dificuldade em dormir;
- Falta de apetite e desejo sexual;
- Cansaço, tonturas, zumbido nos ouvidos;
- Suar das mãos;
- Excessos comportamentais (abuso do álcool, tabaco, pastilhas elásticas...);
- Irritabilidade, ansiedade.

Terapias Naturais contra o Stress

Massagem: o toque sistemático e cuidadoso da massagem estimula a libertação de endorfinas e é uma das formas mais eficazes de relaxamento;

Reiki: antiga prática que consiste na transmissão de energia através das mãos;

Termas e hidroterapia: estas terapêuticas oferecem efeitos benéficos pelos seus poderes relaxantes e estimulantes, sob a forma de banho, duches ou jactos de água;

Aromaterapia: alguns odores têm acções benéficas sobre o ritmo das ondas cerebrais; habituarmo-nos a relaxar na presença de determinado odor agradável significa que, algum tempo depois, seremos capazes de relaxar só por sentir esse odor;

Musicoterapia: a música pode, através do tom, pausa ou ritmos, aumentar ou baixar o ritmo cardíaco, libertar tensões e estimular o movimento;

Terapia pela dança: estimulante de corpo e mente, a dança melhora as capacidades de expressão;

Meditação: forma de orientar o pensamento e a mente, esvaziando-o; o objectivo não é "pensar intensamente", mas que o indivíduo consiga chegar à sua essência; através da respiração e da concentração.

Revista EcoNews Nº 5

Pense em si! Se precisar de ajuda nos produtos abaixo ou se estiver indeciso, não hesite em nos contactar! :)

Produtos Relacionados