X
Este website usa cookies de acordo com a política em vigor. Ao continuar a navegação está a aceitar a sua utilização. Caso pretenda saber mais, consulte a nossa política de cookies.
21 444 9670

Portes Grátis para compras superiores a 20€ para pontos PickUp. Válido para Portugal Continental.

Fechar
Cesto de Compras (0 Produtos)

Dolmix

Rejuvenator

Seca Barriga

IvyBears

Homens

Novidades

Emagrecimento

Desporto

Alimentação

Saúde

Envelhecimento

Dermocare

Adultos

Goldnutrition

Naturalia

Prevenção

Aminoácidos - Essenciais ou não essenciais

Talvez para uns sejam apenas um nome complicado, para outros uma rotina diária, a verdade é que os aminoácidos ganham cada vez mais popularidade, nomeadamente entre aqueles que praticam desporto.
E você?! Sabe o que são aminoácidos?
Então não espere mais, informe-se!

Quimicamente, os aminoácidos são pequenas moléculas, que, ao agruparem-se, formam as proteínas. Estas, por sua vez, são um nutriente indispensável ao ser humano, desempenhando diversas funções, nomedamente:
- Funções plásticas, uma vez que são constituintes dos tecidos e células, nomeadamente do tecido muscular;
- Estão presentes no nosso material genético;
- São constituintes das hormonas péptidicas e de alguns neurotransmissores;
- Têm uma função reguladora, pois, todas as enzimas do nosso organismo são proteínas;
- São estimulantes do sistema imunitário, formando anticorpos.

Os aminoácidos, com base na forma como são adquiridos, podem ser classificados em dois tipos: essenciais ou não essenciais. Consideram-se essenciais, ou indispensáveis, aqueles que o nosso organismo não tem capacidade de sintetizar, logo, a única forma de que dispomos para os obter, é através da ingestão de determinados alimentos, nomeadamente através da carne, dos ovos, do leite e seus derivados.

AINDA NÃO VISTE OS NOSSOS AMINOÁCIDOS? CLICA AQUI!

Quanto aos aminoácidos não essenciais, são aqueles que o nosso organismo consegue produzir, mais concretamente, que o nosso fígado sintetiza. Assim, destacamos os seguintes: alanina, ácido aspártico, ácido glutâmico, cisteína, glicina, glutamina, hidroxiprolina, prolina, serina e tirosina.

Relativamente aos aminoácidos essenciais, uma vez que são tão importantes para a nossa saúde, fique a conhecer as funções de cada um deles.

Metionina: fortalecer o cabelo e as unhas, melhorando, simultaneamente, a saúde da pele; é igualmente benéfico para a degradação das gorduras, evitando sua acumulação no fígado e nas artérias, melhorando assim o funcionamento do coração, dos rins, do fígado e do cérebro.

Valina: Possui um efeito estimulante e a sua carência pode resultar num desequilíbrio de nitrogénio no corpo. Permite melhorar o metabolismo muscular e a regeneração de tecidos.

Isoleucina: Estabiliza e regula os níveis de açúcar no sangue e os níveis de energia. É fundamental para a produção de hemoglobina. Metabolizada no tecido muscular, as carências de isoleucina podem originar sintomas muito idênticos aos da hipoglicemia.

Leucina: Á semelhança da isoleucina, a leucina pode evitar estados de fadiga crónica. Por outro lado, é fundamental para a regeneração dos ossos, do tecido muscular e da pele.

Fenilalanina: a fenilalanina estimula o funcionamento da tiróide e a preservação dos vasos sanguíneos. Eficaz no controlo da dor, principalmente para quem sofre de artrite, pode ajudar os doentes com Parkinson, e reduz o apetite.

Tripofano: Conhecido pelas suas propriedades calmantes, o triptofano ajuda a controlar a hiperactividade em crianças, alivia o stress e é benéfico para o coração.

Lisina: É fundamental para o adequado crescimento e desenvolvimento ósseo nas crianças, uma vez que potencia a absorção do cálcio. Intervém na produção de anticorpos, hormonas e enzimas, bem como na formação de colágeno e na regeneração dos tecidos. A lisina exerce, ainda, uma influência benéfica na redução de triglicéridos no sangue.

Treonina: Importante para a produção de colágeno e elastina, a treonina melhora o funcionamento hepático. Encontra-se presente no coração, sistema nervoso central e músculo-esquelético.

A histidina e a arginina são também aminoácidos essenciais, todavia apenas durante a infância, sendo que mais tarde passam a ser sintetizados pelo nosso organismo.

Como pode constatar os aminoácidos desempenham, efectivamente, um papel vital na nossa saúde, exercendo efeitos benéficos a vários níveis. Se por um lado, a produção de aminoácidos não essenciais está assegurada pelo seu organismo, a diversidade, a quantidade e a qualidade de aminoácidos essenciais depende da sua alimentação e suplementarão. Lembre-se que uma dieta equilibrada e variada é indispensável!

Produtos Relacionados
 Ligue-nos